Coisas de Mim

Coisas de Mim: Metallica e seu tal Lulu.

Esse é um assunto um tanto polêmico e de um disco que saiu há praticamente um ano, mas algo sábado me fez recordar deste disco e surgiu a ideia de comentar aqui no blog.

Sábado a MTV Brasil exibiu 7 clipes com o tema de como o Metallica mudou com os anos. Desde One a Fuel e passando também para St. Anger e The Day that Never Come é nítida a mudança daquele trash metal bem sujo para as grandiosas e comerciais músicas do Black Álbum, até o Post Grunge do Load e Reload e a total mudança pro New Metal em St. Anger.
Lou-Reed-and-Metallica-006
O Metallica mudou de estilo e experimentou muito tanto para realizar feitos diferentes ou até mesmo se manter na mídia, não ficar atrás das bandas ‘do momento’. Está errado? Não… Afinal se vive de música e eles têm contas a pagar.

Embora muitos fãs ficaram muito chateados e desagradados com a mudança da banda com os anos, eu gostei de muitos momentos visto que curto tanto o grunge quanto o new metal. Falando de Metallica, o St. Anger é um álbum ‘ruim’, pois não tem o estilo marcante, real da banda, mas pra quem gosta de new metal como eu, é um ótimo álbum do estilo.

Quando o Death Magnetic chegou, foi uma esperança de que finalmente a banda fez um álbum digno de uma continuação do Black Album. Com músicas longas, de solos marcantes e letras fortes, pareceu que a banda ‘voltara’ as origens do trash que eles mesmos tanto fugiam.
Tudo ia bem até o bendito dia que a banda se apresentou no Rock and Roll Hall of Fame junto com o artista e ex-guitarrista da banda de rock psicodélico The Velvet Underground, Lou Reed.
Em fevereiro do ano passado a banda de junto ao cantor e no dia 31 de outubro foi lançado o álbum intitulado Lulu que segundo um colunista da Rolling Stone seria: “A fúria de Reed com o triturador álbum Master of Puppets do Metallica.”.
lulumeio1
Tanto se falava do tal Lulu que eu fui ouvir para saber do que surgiu diante deste encontro entre grandes artistas do rock. Não conhecia muito as músicas do senhor Lou, mas o Metallica sou fã há alguns anos. Há muitas misturas que ficam boas.
A primeira música que ouvi foi The View e eu juro que ouvi até o final. Mesmo sendo pesaroso, eu ouvi. A música começa com aquela guitarra característica da banda e derrepente me entra uma voz praticamente falada que fica entoando e entoando enquanto aquela guitarra continua ao fundo de forma pesada. O James entra no meio da música canta duas frases ao autêntico modo Metallica e o senhor Lou entra novamente mais falando do que cantando.
Eu não sabia se eu ria, se eu chorava ou eu me achava tão ignorante ao ponto de achar que esta junção ficou MUITO ruim, que não combinou em nada e eu não entendesse NADA de música porque talvez tivesse algo bom ali. Não teve! Uma guitarra que se rasgava em solos, um vocal gritante e outro falado que não combinava com aquilo.
O Lou pode ser um grande cara e eu respeito grandes caras e suas contribuições a música, ao rock, mas não ache que eu vou tolerar esse cd que só eles gostaram. Que só eles acharam uma boa ideia fazer.
E quando recriminados, quando o álbum recebera críticas negativas, inclusive por parte dos fãs a banda fica surpresa, não entendendo porque ninguém gostou. Como assim vocês acharam que nós íamos gostar disso? Já passamos anos ‘engolindo’ as mudanças de estilo, vocês se vendendo e ainda temos que ouvir isso?!
Desculpa Metallica,mas Lulu por Lulu, nem o Lulu Santos aguentaria esse disco!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s