Coisas de Mim

Coisas de Mim: Como não amar o Sr. Darcy?

Esqueça Edward Cullen, Jacob, Stefan ou Damon Salvatore e principalmente esqueça Christian Grey!

Não sei que tipo de homem você gosta, se aquele com a expressão mais fofa do mundo, aquele com cara de travesso ou do tipo que não vale nada. Ou ainda por aquele que é rico, bonito, inteligente e que ainda dá uns tapas em você.
Enfim, vai saber.
O tipo de homem ideal (como meu noivo (:p)) é aquele que tem sentimentos, orgulhos e opinião  própria. Que sabe conversar, debater, interagir. Que é inteligente, tem conhecimento do mundo e ao mesmo tempo tem suas próprias convicções. Pra que serve um homem sem opinião? Sem personalidade?
Baseado no romance mais aclamado dos últimos, praticamente, 200 anos, Orgulho e Preconceito da admirada e renomada autora Jane Austen, analisei o comportamento do personagem Fitzwilliam Darcy, ou mais conhecido como Sr. Darcy.
Mr-Darcy-pride-and-prejudice-4986243-800-600
Pelo olhar de Elizabeth Bennet, heroína da história, Darcy não é nada além de um homem muito rico, poderoso, mas nada agradável. De uma arrogância palpável e um orgulho sem limites.
Ao acompanhar o andamento da história temos a presença de outro homem na história, Wickham, um rapaz muito humilde, mas de beleza sem limites. Do tipo muito bondoso, fofo, carismático com uma história de vida bastante triste, que liga diretamente a vida de Darcy.
rupert_friend
O príncipe humilde e o vilão poderoso e arrogante. Quem você escolheria?
Daí temos a clara concepção de como nada é como achamos que é. O quanto podemos ficar cegos diante de atitudes mal explicadas que acabam se tornando uma grande confusão cheia de enganos.
O príncipe se mostra um homem terrivelmente desprezível enquanto o vilão é o verdadeiro cavalheiro.
Porque Darcy?
Darcy é do tipo que descrevi acima. De opinião forte e atitude. Tudo bem que o orgulho pode agravar e muito a personalidade de alguém e todos sabem que esse sentimento não é sempre muito bom, mas ao mesmo tempo é que nos faz defender aquilo que pensamos, sentimos e acreditamos.
Elizabeth-and-Mr-Darcy-Pride-and-Prejudice-Screencaps-mr-darcy-and-elizabeth-11523122-1600-900
Um homem pode ter tudo isso e ainda assim ser amável, carinhoso, apaixonado por aquela que escolher e vimos tudo isto na história de Jane Austen.
Ele toma decisões e ajuda os demais sem pedir nada em troca, apenas para fazer aquela que ele ama feliz, mesmo que ela não o ame.
Quem não teve o coração inflado de sentimento quando o ouviu dizer:
“Em vão tenho lutado comigo mesmo, nada consegui. Meus sentimentos não podem ser reprimidos e preciso que me permita dizer-lhe que eu a admiro e a amo ardentemente.”
Pride-Prejudice-2005-pride-and-prejudice-14820140-442-612
Em uma sociedade aonde uma mulher só era bem vista quando casada e que matrimônios eram arranjados com base no dinheiro, sendo totalmente um negócio e não por sentimento, onde homens tinham uma mente muito mais fechada e as mulheres acompanhavam tal pensamento que reprimia a elas mesmas, como encontrar alguém como… Darcy?
Quer uma história de amor realmente linda? Leia Orgulho e Preconceito.
Talvez nem Darcy, nem o cara da música do Roberto Carlos existam, eles são perfeitos até demais. Pode até ser que não existam totalmente, mas cada uma encontra no seu homem aquilo que o torna perfeito pra ela. 
Eu já encontrei o meu Sr. Dacy e você? 😉
Anúncios

8 comentários em “Coisas de Mim: Como não amar o Sr. Darcy?

  1. Não creio que Darcy seja um tipo perfeito de homem, ele tem suas falhas, como Lizzie bem diz ao longo do livro. Alguns vão por terra, quando ela descobre seu verdadeiro caráter, mas outros persistem. Gosto de Orgulho e Preconceito porque há realismo de certa maneira ali, e gosto também desta ideia de herói com cara e jeito de vilão e vilão com cara e jeito de herói. Este antagonismo é um dos pontos altos na obra.

  2. Gente que texto tudo de bom hein, ah é ótimo falar do meu querido marido hehe, estou solteira por que ainda não achei meu Darcy perdido por ai rsrs,

    Realmente nenhum personagem que você citou se compara ao nosso taciturno favorito até que o Damon da serie chega perto faz de tudo pela amada e não perde sua personalidade, agora alguém que dá uns tapas em quem ama merece a lei Maria da Penha kkkkkkkkk

    bjos

    1. Olá Taty!! Que lindo que você gostou do texto! ❤

      Ah sim, o Damon evoluiu muito na série, mas ainda acho que o Stefan tem um jeito e um amor muito mais puro.

      Menina, hoje em dias as mulheres gostam de umas coisas mais 'intensas'.

      Acho que os príncipes como o Mr. Darcy, um personagem criado a 200 anos, hoje em dia não estão mais tão cotados.

      Obrigada pela comentário! 😀

  3. Amei!!!
    Concordo plenamente com você!
    Honestamente eu ainda estou tentando ver aonde o Christian Grey é um homem dos sonhos… Mas beleza..
    Sr. Darcy é… Não tem como defini-lo, para mim além dele ser o mais próximo da realidade masculina, sua personalidade, seu caráter o faz um homem sexy e, na minha opinião, perfeito.
    Sou apaixonada por Orgulho e Preconceito desde sempre ❤
    Adorei o post =)
    Beijos!
    Garota Liber
    http://garotaliber.blogspot.com

    1. Oi Roberta!

      Sei lá, talvez o fato dele ser bonito, musculoso, rico ajudem um pouco. Acho que as muitas mulheres sempre gostaram de algo mais bruto e agora tem o desejo ‘realizado’ com a criação do tal Christian.

      O que mais atrai no Sr. Darcy é justamente as suas convicções e embora ele sem querer tenha magoado a Lizzy por suas atitudes, foram tomadas em prol de seu grande amigo. Ou seja, atitude nobre.

      Além de tudo que ele fez pela família dela que na verdade ele fez, por ela. Pelo que sentia por ela mesmo diante do que ela achava dele.

      “Em vão tenho lutado comigo mesmo, nada consegui. Meus sentimentos não podem ser reprimidos e preciso que me permita dizer-lhe que eu a admiro e a amo ardentemente.” ❤

      Bjs!!!

  4. Muito legal suas palavras!
    Sou uma fã das obras da Jane Austen, ,em especial Orgulho e Preconceito e claro, acho o sr. Darcy simplesmente incrível! Não há mais homens assim em nossa sociedade ou se há, estão escassos…

    1. Jéssica, bom dia!

      Realmente, o cavalherismo hoje é tão raro. Sinto que aquela época em que Jane vivia o amor, quando verdadeiro era tão bem cuidado, tratado, cultivado. Diferente dos dias de hoje que é tão descartado.

      Beijos e obrigada pelo comentário!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s