Minha Sutil Opinião - Livros.

Minha Sutil Opinião: Trilogia Taker – Ladrão de Almas.

Confesso que comprei este livro totalmente pela capa. A sinopse não me atraiu tanto, mas o valor estava bem razoável e achei a capa extremamente bonita. Aqueles olhos azuis realmente me seduziram. rs

Quando comprei e li me vieram duas surpresas, era um livro bem bacana e o primeiro de uma trilogia. O que me deixou feliz e triste ao mesmo tempo. Feliz por ter gostado da história e triste em saber que não vou saber o final tão cedo.
Confira o primeiro livro da Trilogia Taker. Livro de estreia da autora Alma Katsu.
Ladrão de Almas
Ladão_de_AlmasAutora: Alma Katsu
Editora: Novo Conceito
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance / Sobrenatural
No turno da noite de um hospital no estado do Maine, o Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas, no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos.
Lanny não é como as outras pessoas que Luke conheceu. E Luke fica, inexplicavelmente, atraído por ela… Mesmo sendo suspeita de assassinato; e conforme Lanny conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassam tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relato apaixonado começa na virada do século XIX na mesma cidadezinha de St. Andrew, quando ainda era um templo puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny fará qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela tem de pagar é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação depende totalmente de seu passado.
De um lado um romance histórico, de outro uma narrativa sobrenatural, Ladrão de Almas é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional, não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir. E revela como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.
Como dito anteriormente, não foi a sinopse do livro que me chamou a atenção e sim a sua linda capa. Um trabalho muito bom da Novo Conceito visto que não gostei da capa do livro no exterior. Minha primeira impressão da história era que seria muito romântica, mas ao mesmo tempo um tanto monótona, ainda mais pelo tamanho do livro, mais de 400 páginas. Mas, até que não foi uma experiência traumática. rs
Sim, realmente é um livro grande e é o primeiro de uma série, então, imagina toda a história. Ela tem como personagem principal, a jovem Lanore, chamada de Lanny. Lanore é encontrada pela polícia toda cheia de sangue e afirma ter matado um homem.
Ela é levada ao hospital da pequena cidade para que seja examinada, se sofrera algum tipo de dano e é neste hospital que ela conhece Luke. Um homem que está passando por um momento muito triste de sua vida (perdera a mãe e se divorciou da esposa) e está um pouco de saco cheio daquela vida monótona.
Lanny acaba sem querer entrando em sua vida e virando a de cabeça para baixo, mas antes de tudo, ela precisa lhe contar tudo o que acontecera, tudo desde o começo, assim revelando que embora tenha a aparência de uma jovem menor de idade, ela já tem mais de 200 anos.
O livro é um misto da história da jovem e o momento presente, as coisas que ela e Luke estão fazendo atualmente. Gostei muito de toda a trama de sua vida e não via a hora de sair do presente e voltar ao passado dela para saber mais e mais.
É uma trama longa, mas muito bem construída e com personagens muito marcantes. Temos Jonathan St. Andrew, o amor369 de vida de Lanny desde que era apenas uma garota e que está presente em 90% da trama. É descrito como um homem de beleza ímpar, admirado até mesmo por outros do mesmo sexo.
Temos Adair, um homem bastante cruel e manipulador que entra em sua vida como uma salvação, mas que na verdade se mostra como um verdadeiro demônio. E temos Luke, o médico que está dando um novo recomeço a Lanny.
Dos três homens eu gostei muito de Adair pela sua personalidade e é ele quem dá o verdadeiro sentido e graça a esta trama. Jonathan é um homem lindo e muito querido, mas por mais que você o veja pelos olhos de Lanny, por muitas vezes ele se mostra uma pessoa muito fraca, sem atitudes firmes. E Luke, embora não fale mais a fundo de sua personalidade, foi uma pessoa que como um dos principais, não me chamou a atenção devida.
De modo geral, Alma trouxe uma história de amor, mas cheio de dor, tramas perigosas, traições, egoísmo. É a afirmação que o amor pode ser um bem, mas também pode destruir quando tratado de forma incorreta.
Saberemos mais da vida da jovem Lanore no próximo volume, Acerto de Contas. O que será que vai acontecer agora?
Anúncios

Um comentário em “Minha Sutil Opinião: Trilogia Taker – Ladrão de Almas.

  1. Oi Paula, tudo bom?
    Acredita que eu não conhecia a trilogia ainda? A capa é bonita, mas tenho alguma coisa contra capas com rostos… Não fica tão bonito, entende?
    Achei interessante o enredo e vou procurar comprá-lo!
    Tem promoção nova, participa!
    Beijão
    Endless Poem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s