É assim que se faz uma canção... - Música · Experimente Ouvir - Música

É assim que se faz uma canção: Megadeth – A Tout Le Monde.

Como ultimamente eu estou um tanto ‘presa’ a um determinado livro, está mais difícil postar sobre demais leituras aqui, mas enquanto isso, felizmente vão surgindo ideias e inspiração para fazer posts de música, minha outra grande paixão.

Esta música em particular, eu realmente gostei muito dela quando a ouvi ao vivo pela primeira vez, além de ser de uma banda incrível, de uma letra muito bonita, ela é um tanto conturbada e esteve envolvida em acontecimentos terríveis, como um massacre.

A Tout Le Monde

Megadeth-Youthanasia

Megadeth foi criada em 1983 depois que seu líder, Dave Mustaine foi expulso do Metallica. Atualmente a banda conta com 14 álbuns de estúdio lançados, quatro álbuns ao vivo, dois EPs e cinco compilações.

Conheço Megadeth de nome há um bom tempo, mas fui realmente ouvir quando comecei a pesquisar mais do Metallica e vi a conturbada história de Dave Mustaine. Dave era guitarrista do Metallica e foi um dos responsáveis pelo sucesso do primeiro álbum da banda, o Kill ‘Em All.

Ele sempre foi um excelente guitarrista e também se mostrava um grande frontman, o que não agradou muito James Hetfield, afinal ele era o vocalista da banda. Depois de muita bebedeira, irresponsabilidades e brigas, Dave acordou dentro de um ônibus do outro lado da cidade com o aviso que estava demitido do Metallica e então jurou que formaria uma banda melhor que sua primeira. Assim, felizmente, nasceu o Megadeth.

Muitos anos de sucesso, rock e mágoa, hoje aparentemente não há mais inimizades entre as bandas, pois fizeram até mesmo uma turnê juntas apresentando as quatro melhores bandas de trash metal do mundo, o Big Four: Metallica, Megadeth, Antrax e o Slayer.

Voltando a música, ela faz parte do álbum Youthanasia, sexto álbum da banda que este ano completa 20 anos de lançamento, inclusive a banda está fazendo uma turnê para comemorar o aniversário deste disco. Haverá show em São Paulo no dia 04/05. Claro que minha presença já está garantida. :p

O título do álbum é um trocadilho com eutanásia, que a sociedade está promovendo uma eutanásia em seus jovens. O disco vem no mesmo ritmo de seu anterior, Countdown to Extinction (também excelente), músicas mais lentas e voltadas ao hard rock.

A Tout Le Monde é a quarta música do álbum, uma das mais marcantes e queridas pelos fãs da banda. Ao contrário do que muitos dizem/pensam, a música era retratada como se falasse de suicídio, mas Dave Mustaine afirmou que a música seria uma mensagem que alguém daria a todos que amam antes de morrer e não de se matar.

band-megadeth--large-msg-119051822578

A própria MTV proibiu o videoclipe alegando que era algo pró-suicídio.

“Não é uma canção de suicídio. Quando as pessoas têm um ente querido que morre, você sabe, eles desejam que poderiam dizer alguma coisa para eles. Portanto, esta é uma oportunidade para os falecidos dizerem algo antes de ir. E foi a minha impressão do que eu gostaria de dizer para as pessoas, se eu tivesse digamos, 3 segundos para fazer isso na vida antes de eu morrer eu diria para o mundo inteiro, para todos os meus amigos, eu amo todos vocês, e agora devo ir. Estas são as últimas palavras que eu nunca mais vou falar, e elas vão me libertar. Eu não tenho que dizer que me desculpe, eu não tenho que dizer que vou sentir saudades de você, ou eu vou esperar por você. Você sabe, eu só vou dizer que eu te amei muito.”

Mustaine criticou abertamente a MTV pela proibição do vídeo, dizendo “Vocês fizeram Kurt Cobain o homem do ano, e se ele deixou alguma coisa como sua última mensagem permanente é que o caminho mais fácil é estourar seus miolos.”

Outra polêmica envolta da canção é que em setembro de 2006 houve o Massacre de Dawson College onde o autor, Kimveer Gill entrou no prédio e atirou em várias pessoas, uma morreu no local e outras 8 ficaram feridas. O atirador se matou quando levou um tiro no braço da polícia.

No mesmo dia, antes de realizar a chacina, o rapaz postou em seu blog a letra desta canção do Megadeth. Isso levou a banda ser acusada por motivar o ataque. Dave, obviamente, não ficara nada feliz com o que aconteceu e sobre o que estavam dizendo sobre sua música.

“Eu estava com tanta raiva que esse cara iria usar a minha música, e que ele iria tentar transformar essa bela canção em algo feio e desagradável. Ela é para aqueles que perderam suas vidas, e é um presente para aqueles que estão no processo de recuperação (…) e Gill não era digno de ser um fã do Megadeth.”

Enfim, esquecendo um pouco de todos esses acontecimentos, A Tout Le Monde merece uns minutos de sua atenção para apreciar sua melodia, a voz engraçada porém desta vez bem bacana de seu vocalista, a letra tão bonita, o refrão em francês, muito chique.

Apreciem agora o clipe e suas palavras de amor e libertação:

“Se meu coração ainda estivesse vivo
Eu sei que certamente ele partiria
E minhas recordações deixadas com você
Não há mais nada a dizer

Seguir adiante é uma coisa simples
O difícil é, o que deixar para trás
Você sabe, os mortos já não sentem mais dor
E a vida é cicatrizada
A todo mundo
A todos os amigos
Eu os amo
Eu devo partir
Essas são as ultimas palavras
Que irei sempre falar
E elas irão me libertar
Então enquanto estiverem lendo isso, saibam meus amigos
Que eu adoraria ficar com todos vocês
Por favor sorriam quando pensarem em mim
Meu corpo se foi, isso é tudo.”
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s